terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Terra dos bravos

Asterix e Obelix navegando pelo Lago Ness durante sua viagem à Escócia.
   Hoje, tive um trabalho para apresentar na faculdade que realmente me deu gosto. Estudando as diferenças de sotaque inglês, fiquei incumbido de tratar do sotaque escocês. Para dar um ar mais interessante e cultural, decidi falar sobre tudo que envolvia a Escócia.
Por mais que minha colega de grupo não se demonstrasse interessada, preparei uma mega aula com direito a trechos de Coração Valente e Valente.
   Foi um balde de água fria. Não era só minha colega que estava desinteressada (ela ficou estabelecendo paralelos entre o Brasil o tempo todo, dizendo que aqui era tão bom quanto lá), mas toda a sala. Os infelizes não podem ver que está perto da hora de ir embora que ficam inquietos. Conversaram enquanto eu apresentava e quando faltava vinte minutos para o fim da aula, se levantaram e foram embora, ficaram somente os professores (dois) e alguns alunos, acho que três.
   Se eu tivesse um arco e flecha, juro que atiraria perto da cabeça de um e diria "obrigado, pela consideração". Juro que nunca mais apresento um trabalho bem feito para essa turma, merecem mesmo é minha encheção de linguiça.

   Embora minha turma não tenha dado a mínima, apresentei esse trabalho com gosto porque tenho muito respeito pelos habitantes da Escócia (os antigos pictos e escotos), um povo cuja melhor palavra para descrevê-los é "valente", daí que tantos filmes, músicas e etc. tenham esse nome. Historicamente, os escoceses são um povo que não se deixa dominar, um povo que não foge da luta. Fora tantas outras coisas legais que vem da Escócia (kilt, gaita de fole, golfe, whisky, cabo de guerra e etc.).
O mais importante, é que foi muito bom para mim, ter buscado mais sobre esse país de que tanto gosto. Espero que ao menos a nota tenha consideração por mim, (rs)!