quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Antes de Watchmen

O Homem-Aranha e Deadpool te compreendem.
    Demorou, mas finalmente completei minha coleção Antes de Watchmen. Para aqueles que não sabem do que estou falando, a DC comics lançou uma coleção de oito volumes que narra os feitos dos personagens da HQ Watchmen antes dos acontecimentos da mesma.
   Quando saiu a notícia dessa publicação, vários mi-mi-mis foram criados. Tinha gente reclamando que ia ser ruim por não ter sido escrito pelo Alan Moore (autor de Watchmen), como se nada de bom pudesse ser produzido por alguém que não é o Alan Moore. Como exemplo, Maurício de Souza entregou seus personagens para outros recriarem e a Graphic MSP é um sucesso estrondoso. Também ouvi gente reclamando que era desnecessário e que era só para ganhar dinheiro, mas é óbvio que sim! Tem quadrinhos em Cuba? Não! Sabe por que? Porque quadrinhos é invenção do capitalismo para ganhar dinheiro.
   Antes de Watchmen foi uma ótima ideia da DC. Os escritores selecionados não inventaram demais, tudo segue a trama de Watchmen. Todos as pontas soltas foram amarradas sem deixar nenhuma. 
A coleção é incrível e ponto final. Qualquer queixa acerca disso é mi-mi-mi.

   Agora vou fazer os comentários de cada volume individual, peças que por mais que tenham defeitos, formam um quebra-cabeça sensacional que é o berço de Watchmen.

#01. Coruja - Personagem inspirado claramente no Batman, sua história é boa por mostrar mais do universo da dupla Coruja/Rorschach. Também como se aproveitar do "presente" da Dama do Crepúsculo que a Espectral encontra no seu esconderijo em Watchemn para cria a trama. Foi só a minha que veio com a lombada torta?
#02. Espectral - Quem diria que uma personagem tão bobinha teria uma história tão bacana? Não é a melhor da série, mas foi boa para a personagem. Atenção: sacanagem rolando a torto e a direito.
#03. Rorschach - Ao contrário da revista do Coruja, o personagem faz ronda sozinho. Muita violência e detalhes sobre o passado do herói. Nada inédito, mas possui um final épico.
#04. Dr. Manhattan - A mais complexa das revistas. Para quem não está acostumado com a linguagem científica dos quadrinhos e nem tem noção de teorias físicas, é bastante difícil de ler, não foi meu caso. Amarrou a maior ponta solta de Watchmen: Se o Dr. Manhattan é onisciente, como não sabia dos planos de Ozymandias? Suas crises amorosas também são bem trabalhadas.
#05. Comediante - O sociopata que é assassinado na primeira cena de Watchmen tem uma história cheia de guerra e morte, como é esperado. Contradiz um pouco o filme, mas quem liga para o filme? A história mostra que Edwuard Blake tem um coração.
#06. Ozymandias - Na minha opinião, a melhor das HQ's, embora eu seja suspeito pois o gênio do mal é meu vigilante favorito desse universo. Trabalha muita coisa de uma vez, tudo com a esperteza e elegância do herói. Não perdoo o Matthew Goode pela atuação como Adrian Veidt.
#07. Dollar Bill & Moloch - Contando a história do principal vilão dos Minutemen, a história revela os planos secretos de Ozymandias. Também conta a história do super herói do National Bank que deixou um dos maiores conselhos aos super heróis: NADA DE CAPAS!
Sim, Os Incríveis é uma homenagem a Watchmen e possui diversas referências a HQ.
#08. Minutemen - Quem gosta de Watchmen, com certeza gostaria de saber mais sobre os Minutemen, heróis do passado que foram substituídos pelos atuais vigilantes. A revista capricha na história e revela algumas coisas que ninguém sabia. Também não bate com o filme. Tem um pouco de propaganda gay, mas não quero tocar nesse assunto polêmico.
#01 ao #08. A Condenação do Comissário Carmesim - Uma história no estilo Piratas do Caribe com capítulos divididos entre as oito revistas. Não sei se atenção era "obrigar" o leitor a comprar os outros números ou preencher espaço, mas valeu o bônus.

   Embora eu não tenha a graphic novel Watchmen (li na versão digital), acredito que a coleção Antes de Watchmen veio para agregar valor a coleção. Agora, que a série está encerrada, digo aos que perderam: Chorem! E torçam para que a Panini (ou a DC) façam um encadernado com a história completa dessa maravilha que NÃO foi escrita por Alan Moore.