quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Comemorações de Fim de Ano


O ano termina, mas essa piada não perde a graça.


   Inicio o ano de 2014 com esse post que, Deus queira, será o primeiro de muitos. Hoje gostaria de falar sobre as festividades de fim de ano. O Natal sempre teve uma importância muito grande para mim, não só por se tratar de uma festa religiosa, mas sempre gostei muito do clima e do tão falado "espírito natalino". Já a virada de ano, que alguns preferem chamar de Réveillon, nunca teve minha atenção. Sempre comemorei mas por imposição social do que por vontade mesmo. A verdade é que eu não gosto muito dessa festa e não sei o motivo de não gostar dela.
   No decorrer das viradas de ano, tive as mais inusitadas formas de passar de um ano para outro. Já passei a virada jogando Tibia online (só tinha eu online no mapa), lendo uma revistinha do Motoqueiro Fantasma, jogando cacheta com meu irmão e minha mãe, logado na Skynerd e assistindo a queima de fogos de Copacabana pela Globo (alguém reparou que no ano passado tocou a trilha sonora de Os Vingadores?), dormindo, enfim, deu para ver que não dou a mínima.
   Queria ter tido uma virada de ano mais engraçada dessa fez, mas passei o ano simplesmente jantando. Assisti a Missa, teve um momento de adoração do Santíssimo Sacramento, fui para casa, jantei, deu meia noite, desejei feliz ano novo nas redes sociais e fui dormir. Chato, não é? Pois é, mas quem me conhece bem sabe que não sou de muita festa.
    Bom, não posso reclamar, eu até gosto de ficar quieto no meu canto assim. Passei os últimos dias jogando videogame e lendo na maior parte do tempo. Ontem, ou melhor, no ano passado (rs), pude mais uma vez jogar, na casa de um amigo, o jogo Injustice: God Among Us, um dos jogos mais espetaculares que já joguei na vida. Dessa vez, pude jogar com o DLC do Maioral, o Lobo. Nem preciso falar como isso me deixou empolgado.
   Amanhã vou fazer um post com minhas expectativas para 2014, pois achei que não caberia nesse aqui. Como estou parado e sem muito o que comentar, não é bom gastar todos os assuntos de uma só vez. Mais uma vez, Feliz Ano Novo!