sábado, 28 de dezembro de 2013

Ao Mestre com carinho

Stanley Martin Lieber - Excelsior!
   Hoje, Stan Lee completa noventa e um anos de idade. Se você, não sabe quem ele é, eu te digo que esse senhor foi o criador do Homem-Aranha, Quarteto fantástico, X-Men, Hulk, Demolidor, Thor, Homem de Ferro, Dr. Estranho e os Vingadores. Se você ainda não souber quem é, dou mais uma dica: ele é o carinha que aparece em cenas rápidas em todos os filmes da Marvel.
   A verdade é que eu queria demonstrar a minha gratidão a esse senhor. Ele criou o Homem-Aranha (baseado nele), meu maior herói da infância (e de sempre), podemos concluir então que Stan Lee é o meu herói, ou ao menos a personalidade/escritor vivo de que mais gosto. Até compartinho um sonho meu com vocês: tenho algumas figurinhas do Homem-Aranha e gostaria de que o Stan Lee as autografasse. Fica aí meu sonho para aqueles que quiserem me ajudar a realizá-lo ou zombar dizendo "Nunca vai conseguir!".
   Estive reparando algo nessas grandes celebridades que são adorados por uma legião de fãs e mesmo velhos não largam o barco. Eles trabalham com amor naquilo que fazem e procuram fazer o melhor, a fama é consequência de anos de carinho. Por isso que Orlando Drummond, Ian McKellen, Johnny Depp, Fernanda Montenegro, o próprio Stan Lee e outro autores (nacionais ou não) incríveis espalhados por aí são assim (citei esses por que são os que eu mais admiro). Reparei vendo alguns documentários e entrevistas deles que eles são apaixonados pelo trabalho e o fazem por diversão e/ou por paixão. Está aí a receita para o sucesso!
   Enfim, deixo esse post como homenagem ao "Excelsior Stan Lee" (como ele mesmo costuma assinar), dando meus parabéns e pedindo que Deus o abençoe por tudo e que te dê muita saúde e felicidade. Você mudou a vida de milhões de jovenzinhos (eu sou um deles) só de fazer aquilo que ama.
   Mudando de assunto, tudo ficou bagunçado com essas festas de fim de ano, mas estou tentando manter a disciplina. Ontem aproveitei para visitar um grande amigo, mas por coincidência (acho que pelo terceiro ano consecutivo) o visito no dia do aniversário de sua irmã e acabo ficando para uma espécie de festinha familiar. Devem achar que faço de propósito, mas juro que não me passa pela cabeça. Devo prestar mais atenção em datas! Sem a ajuda da agenda.
   Ainda estou meio gripado, com uma tosse seca de vez em quando. Acho que não é nada e passará logo. Estou tentando terminar minhas leituras para começar novas. Fui arrumar meus livros e reparei que somente os ingleses ocupam uma prateleira inteira, enquanto os brasileiros nem metade. Vou começar outros tipos de leitura que não seja britânica, indicaram-me a russa. Veremos!